fevereiro 08, 2019

L'Aperitivo: Bellini

E os tons dos sabores

Nas últimas duas semanas falamos do Americano e do Negroni, a Carla já havia contato sobre o Spritz aqui no Blog, então para fechar o quarteto mágico dos coquetéis italianos faltava o mais jovem de todos: o Bellini. E não poderia ser em momento melhor, já que estamos vivendo esse verão escaldante, que por sorte é tempo de pêssegos maduros e perfumados.

Foi nesta época do ano em 1945 no Harry´s Bar de Veneza que Giuseppe Cipriani criou um drinque com purê de pêssegos brancos frescos e Prosseco gelado, fazendo algo que os italianos sabem bem: aproveitar os produtos da estação. O nome veio três anos depois inspirado nos tons amarelo e laranja claro das obras de Giovanni Bellini, pintor veneziano que utilizava em suas obras pigmentos que lembram a cor da bebida.

Cipriani, nascido em Verona em 1900, foi garçom e barman até abrir seu mundialmente conhecido Harry´s Bar em Veneza em maio de 1931, o local sempre foi destino certo de celebridades e permanece na família até os dias de hoje. Além de criar o Bellini e outros tantos drinques é pai do Carpaccio, prato feito de finas lâminas muito bem temperadas de carne crua, que ganhou este nome devido aos tons de vermelho intenso utilizado nas obras do pintor Vittore Carpaccio.


Ingredientes:

Pêssegos brancos maduros
Água
Prosseco bem gelado

Para fazer o purê utilizei dois pêssegos brancos (foi o suficiente para duas taças). Retire os caroços, corte os pêssegos em quatro pedaços, pode deixar a casca se quiser, bata com um mixer ou liquidificador (Cripriani utilizava um ralador de queijo) e misture com o equivalente a um quarto do volume em água, coe para retirar os pedaços maiores. Não utilizei açúcar, mas se as frutas estiverem muito sem graça, acrescente o quanto preferir. Sirva o purê em uma taça tipo flúte, até um terço do seu volume, depois complete com o prosseco.

Dica 1: Fugindo um pouco da receita original, você pode apurar o sabor com um toque de licor de pêssego ou de framboesa.

Dica 2: Para facilitar um pouco você pode abrir mão do purê e utilizar um bom suco de pêssegos e substituir o prosseco pelo espumante que já está no refrigerador.





Se você gostou do post comente e compartilhe com seus amigos. Me siga nas redes sociais para acompanhar minhas peripécias na cozinha e na vida e se inscreva no blog para receber todas as atualizações.

Um comentário:

  1. Fiquei na vontade de beber esse maravilhoso "Bellini". Vou atrás dos meus pêssegos e prosseco.
    Obrigado Zé por mais essa receita maravilhosa de drink.

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua visita e comentário no Cucina Artusiana.

Whatsapp Button works on Mobile Device only

Start typing and press Enter to search