Sobre


O Cucina Artusiana surgiu quando conheci a obra de Pellegrino Artusi na faculdade de Letras. Eu já gostava de cozinhar e aproveitei o encantamento que a leitura de "A Ciência na Cozinha e a Arte de Comer Bem" proporcionou em mim para criar um blog que unisse a tradição gastronômica italiana, a linguística – que era a minha área na faculdade-, e claro, a culinária.

Aos poucos as coisas foram acontecendo e, desde 2010, a gastronomia tomou conta dos meus interesses de forma irremediável: meus textos traduzidos eram basicamente sobre gastronomia, e com isso, percebi que precisava de um suporte técnico na área. Decidi cursar gastronomia – um curso aqui e um na Itália, e percebi que é das panelas que eu gosto. Gosto e gosto muito. Mas o meu gostar é um gostar não apenas prático, da “barriga no fogão”, é um gostar bastante teórico, investigativo, pesquisador. Cada vez mais tenho lido sobre a história da gastronomia, principalmente da gastronomia italiana, e tenho descoberto que comer, cozinhar, plantar e colher  não é apenas vital, é uma filosofia de vida. A minha filosofia de vida.

O antigo slogan do blog dizia “Tra la penna e le pentole” – entre a caneta e as panelas, e é uma citação retirada da entrevista de Marietta Sabbatini, a fiel cozinheira de Artusi, à revista La Cucina Italiana em 1929, se referindo ao autor  que alternava entre escrever e cozinhar -  “entre o escritório e a cozinha”. Acho que minha identificação com o escritor-cozinheiro tem o seu ápice aqui. Pellegrino Artusi hoje seria um foodblogger, com certeza, e seu livro podemos tratar como o tataravô dos blogs de gastronomia. Além das receitas pesquisadas e testadas, sempre mais de uma vez, ele mantia uma relação muito interessante com seus leitores, que mandavam receitas, faziam perguntas, enviavam ingredientes regionais. A primeira edição do "A Ciência na Cozinha" é de  1891 e é de composto  475 receitas. Em 1911, ano da morte de Artusi, é publicada a 15ª com 790 receitas. Todas essas receitas vindas desses leitores e das pesquisas de Artusi que tinha o objetivo de levar às casas italianas um modo de cozinhar mais saudável e mais condizente com a realidade dessa nova Itália que tinha há pouco sido unificada. Era uma cozinha menos senhoril, menos camponesa, mais burguesa. Uma linguagem menos afrancesada, menos dialetal, mais italiana.

A ideia que projeto para esse blog é trazer aos leitores de língua portuguesa mais sobre essa gastronomia que nos é tão querida e familiar que é a italiana. Trazer em meus textos receitas tradicionais, regionais, variações, curiosidades e algumas indicações de leituras para quem tiver interesse em se aprofundar no tema e, claro, contar histórias e estórias.

Espero que a leitura seja agradável e que você volte sempre.

Carla Maicá



6 comentários:

  1. Muito legal seu trabalho..trabalhei nove anos desenvolvendo formulações para indústrias de pães, como a nutrella, por exemplo..é muito apaixonante mesmo! Parabéns!

    ResponderExcluir
  2. Esse livro, A Ciência na Cozinha, fala da química dos alimentos? Depois de ver um episódio de House em que ele e o Wilson fazem um curso de culinária e usam seus conhecimentos de química para explicar algumas receitas, fiquei super interessada no tema. Já andei pesquisando na internet, mas queria um livro com referência. Você conhece algum assim?

    ResponderExcluir
  3. Gostei muito do seu blog, eu dou aulas de italiano e abri um grupo no face para meus alunos e amigos conhecerem sobre tudo o que se refere ás regiões da Italia .Estou na Lombardia e vou postar o seu blog
    Silvia Girolami

    ResponderExcluir
  4. Fantástico o trabalho que desenvolveste! Adorei saber. Bacio!
    Milene Tafra

    ResponderExcluir
  5. Oi Carla, prazer em te conhecer! Parabens pelo blog, delicioso, literalmente, rsrsrs. Moro em Firenze e escrevo um blog em parceria a uma amiga tb jornalista q mora em Treviso. Espero q venha conferir o Grazie a Te. Buon lavoro! Abraccio, Denya

    ResponderExcluir
  6. Carla, tenho acompanhado tuas aventuras pelo mundo da gastronomia à distância. Não sei até quando resistirei assim distante, e serei obrigado a te visitar. Abraço
    Prof. Arcanjo Pedro

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua visita e comentário no Cucina Artusiana.