outubro 09, 2017

Crema di funghi [ Sopa creme de cogumelos frescos]

Como disse no post passado, estamos na era dos pastosos por aqui. Estou ainda brincando com meu mixer novo e quando vi lindos cogumelos castanhos no supermercado já sabia qual seria o almoço de sábado: crema di funghi.

Nos últimos dias a temperatura baixou um pouco e, como isso conta muito, decidi passar a manhã de sábado na cozinha preparando algumas coisas para congelar, outras para a semana e ainda aproveitando para preparar o almoço.

Das receitas que preparei nesta imersão na cozinha algumas você encontra aqui: ricotta, iogurte, patê de fígado e molho de tomate - que fiz com os pelados de latinha mesmo. Ah, queridos, tem dias que a gente deixa a Nigella baixar e usa abridor ao invés de descascador. Tem semanas que é isso ou é delivery e confesso que cada dia tenho menos vontade de pedir comida em casa. Pizza, então... Mas isso é outro assunto. Ainda vou postar a pizza que tem sido a queridinha aqui em casa. 

Quando fui dar uma pesquisada em receita de creme de cogumelos nos meus livros italianos busquei por vellutata, aveludada, uma sopa cremosa que os italianos costumam fazer com verduras e legumes variados. A questão é que descobri que entre as sopas cremosas italianas estão duas categorias: crema e vellutata.

A crema (creme) geralmente é um purê de legumes ou verduras que recebe como liga, como amido, batatas ou farinha de arroz. Por exemplo, neste meu almoço cozinhei junto com os cogumelos, batatas. A batata vai dar mais consitência, mais estrutura para o prato. É um preparo sem glúten e sem lactose, para quem possa interessar.

Já a vellutata tem como elemento de liga o roux, um creminho feito de manteiga e farinha, a base do molho bechamel. É um preparo mais demorado, mais requintado mas que certamente vale a pena dedicar tempo. Entra na cozinha italiana através da influência francesa da alta gastronomia: salsa velouté é o preparo básico de roux + caldo claro para este tipo de sopa cremosa e aveludada que pode ser de verduras, legumes ou carnes brancas e peixes. Uma finura só.

Independente do tipo, essas sopas cremes são uma carta na manga. Dá para fazer e congelar. Se elas são mais básicas, como de batata ou abóbora, cada potinho que você descongelar pode dar um toque: curry, uma linguicinha ou legumes grelhados, por exemplo. 

Essa de cogumelos sobrou foi nada, não. Até porque comprei só uma bandeja de castanhos, deu para o almoço apenas. 

Esse creme é muito saboroso. Combinou super bem com o dia meio nublado e fresco. A cozinha estava toda funcionando, aromas vários pela casa, musiquinha rolando. O único problema foi a louça toda para lavar. Mas isso já abstraí: sei que é o preço a pagar por fazer a sua própria alimentação. Acho justo.





Crema di funghi - Creme de cogumelos

200 gramas de cogumelos frescos
100 gramas de batata
01 cebola pequena picada
1litro de caldo - usei caldo de carne que tinha congelado
Funhi secchi - Eu tinha algumas 20 gramas de cogumelos secos e acabei colocando na janela junto.
Tomilho frescos - alguns raminhos
Sal, pimenta a gosto
Azeite

Limpe os cogumelos apenas com um papel toalha molhado. Corte em fatias finas. Corte em cubinhos as batatas.

Refogue a cebola e acrescente os cogumelos e as batatas, tempere com sal, pimenta e o tomilho. Adicione o caldo, baixe o fogo, tampe a panela e deixe cozinhar por 20 minutos. Retire do fogo e deixe esfriar um pouco.

Bata no liquidificador ou no mixer. Se você acha que ficou líquida demais, volte para a panela para, além de esquentar, reduzir um pouco.

Eu decorei com tomilho fresco, azeite e farofinha de pão... Que deu um contraste crocante muito bom.



As fotos não estão nada boas, eu sei. Estou sem mão para elas e pouco tempo para me dedicar a estudar um pouco de fotografia. Com calma a gente vai ajeitando.

Me segue lá no Instagram clicando aqui. Lá você vai ver o que acontece nos bastidores do Cucina Artusiana.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela sua visita e comentário no Cucina Artusiana.