novembro 25, 2013

O que acontece quando se tem um blog de gastronomia - Parte 9 [Deu errado!]

Ei você, leitor que acessa blogs de culinária e pensa que tudo é tão lindo e perfeito nas cozinhas alheias, não se iluda, pois nos bastidores de um blog há também muita frustação e ingredientes perdidos.

Por aqui a coisa já ficou feia muitas vezes... Aliás, várias vezes.

Cannoli sicilianos já tive algumas tentativas e ficaram feios que dói; ponto em nhoque de abóbora só na próxima encarnação e suflês só daqui quatro. Alguns pães doces fermentados derramaram das formas e lá se foram horas em função da limpeza; pão de ló nem sempre cresce; já fiz massa recheada que abriu na hora do cozimento virando, sendo bem otimista, uma sopa; merengues que desandaram e ainda desandarão, o doce que ficou doce demais e o salgado que ficou salgado demais e o que eu já sabia que seria sem gracinha e que ficou sem gracinha demais. Mas entre todas as coisas que deram errado no Cucina Artusina nada, nada se compara a minha inabilidade em fazer biscoitos. Eu não tenho a mão para fazê-los e como já sei disso já vou para a cozinha negativa, achando que será mais uma frustação. E sempre é.

Já fiz um biscoito que ficou tão duro, mas tão duro, que não amoleceu nem depois de ficar de molho ou melhor, de castigo, na água. Nem licor deu jeito, nem reza braba, nem processador. Só faltei jogar no jardim do prédio para desempenhar a função de pedras decorativas. Já fiz biscoitos que depois de 3 minutos de forno viraram uma única massa disforme. Biscoitos de limão, de chocolate, de nada, de tudo, de café, de mel, de gengibre... e os últimos, que foram o estopim para este post, os amaretti, biscoitinhos italianos de amêndoas que ficaram assim:



Sabendo eu das minhas limitações biscoiteiras me senti confiante em executar uma receita que leva apenas claras, açúcar e farinha de amêndoas. Tão simples, tão poucos ingredientes, tão pouca coisa para fazer e... nada. Ficaram feios e gritantes: minha sina continua.


E na sua cozinha acontece muito disso?



17 comentários:

  1. Olá Carla!
    Fico um pouco mais tranquila por saber que os desastres não acontecem só comigo...mas é também dessas coisas que correm mal que tiramos os melhores ensinamentos, não concorda?
    Tenho uma receita no meu blogue que só saiu bem à terceira vez, e estive quase para desistir de fazer, mas insisti e no final saiu muito bem!
    Um abraço
    Lena

    ResponderExcluir
  2. Acontece sim! Várias receitas desandaram e algumas acabaram literalmente no lixo...nesse último sábado mesmo, estava louca p repetir uma geleia de amoras pretas e morango e ao encontrar amoras na feira, fiquei feliz da vida e fui direto p cozinha, o ponto já estava ótimo, mais quis deixar + 2 minutos, me distraí e queimou o fundo...resultado, geleia com sabor de?? queimado!!!
    Coisas e casos de cozinhas que estão sempre fervendo!rsrsrs
    Boa semana!

    ResponderExcluir
  3. Oi Carla, por os amaretti a temperatura do forno era fraca, gnocchi de abobora são simples, o problema é achar uma abobora com poca água, para obviar o problema assa no forno em pedaço....Biscoito bem simples que sempre dá certo é com pasta frolla como base e depois adiciona o teu gosto....Pedaços de fruta seca, coco ralado, gotas de chocolate.... Vai Carla che vai benissimo!!!!!!!

    ResponderExcluir
  4. Acontece pois! Já fiz umas bolachas que ficaram duras por fora e muito molengonas por dentro. E nem sempre as receitas correm bem. Mas é mesmo assim, por vezes para se ter uma boa receita é mesmo preciso errar muito!!! :)

    ResponderExcluir
  5. Carla tenho 40 anos de lida com as panelas, se fosse listar as coisas que não deram certo (sem contar os acidentes culinários) posso afirmar que daria um livro. Mas isso faz parte, pois só não erra quem nada faz.
    Bjs

    ResponderExcluir
  6. e como acontece, xara! hehehehe
    e eh bom que os leitores saibam que sim, somos meros mortais! kkkkk :)

    ResponderExcluir
  7. hehehe, ja comemos muito bolo torto que o diabo amassou! nao é facil nao!

    ResponderExcluir
  8. Ahhh sempre acontece, somos normais e estamos sempre tentando, não é? e vamos adiante, outros tantos virão! bjs Lívia

    ResponderExcluir
  9. Já perdí a conta de receitas que não deram certo, fique tranquila. Bjs.

    ResponderExcluir
  10. Adorei o texto. O sentido de humor é uma qualidade daquelas. Quanto às coisas que não correm bem (na cozinha ou onde for), às vezes são precisas muitas respostas erradas para chegar à certa. A minha solidariedade: há tantas coisas que não consigo fazer e pronto. Biscoitos, por exemplo.

    Carinho daqui. A atravessar o oceano.

    mar

    ResponderExcluir
  11. Carla, a Leonor, do flagrante delicia, postou, há tempos, biscoitos, que faço
    até no processador (e acabo de "chegar" na mesa) dão sempre certo. Não
    me canso de fazer, ora coloco passas, ora nozes, ora gotas, amêndoas ou
    côco ralado....mas, tem um doce italiano, que leva gelatina, que não faço
    nunca mais: ou fica duro ou mole, não dá!....Adorei o post.

    ResponderExcluir
  12. Ovos pochê, tenho a maldição do ovo pochê. E pães, sendo que estes últimos eu poderia usar como estrutura para umas mesa de jantar, de tão "sólidos" que ficaram...

    ResponderExcluir
  13. Foi neste texto que parei ontem enquanto passeava pel teu blog. Logo ontem que errei o ponto do meregue e suspiros deram tão errado que ainda não tive coragem de tirar do forno. O pior é quando a gente sabe exatamente onde errou. C'est la vie...fiquei muito contente em saber que voltará a blogar!

    ResponderExcluir
  14. Parabéns pela postagem, irei recomendar para nossa redação fazer uma matéria sobre seu site. Julia Alves Ferreira Suporte ao cliente Alugue temporada

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua visita e comentário no Cucina Artusiana.