janeiro 16, 2013

Spritz - E seja feliz!

Aqui em casa nós temos o costume de tomar algo alcóolico todos os dias.

No inverno, os vinhos tintos bem encorpados que acompanham jantas mais pesadas e condizentes com o frio que faz aqui no sul. No verão, os meus amados espumantes brut, quase sempre nacionais, pois acho que  são eles as pérolas do vinho produzido na região.

Atualmente o marido anda na fase do lambrusco - um vinho frisante italiano típico da Emília-Romanha, ou ainda o vinho verde português que nos deixa bem felizes com sua refrescância nessas noites absurdamente quentes que, mesmo que vocês daí de cima não acreditem, faz aqui no sul.

Porém tem dias que queremos mais um drink do que qualquer outra coisa. Algo mais adocicado ou amargo. Eu sou dos amargos, dos gostos fortes. Drinks com leite condensado por exemplo, não fazem a minha cabeça, mas adoro umas "caipiras" que o José faz com tequila, limão siciliano e açúcar demerara. Hmmmmmmmm (já está na hora do happy hours?????).

Quando voltei da Itália trouxe, além de tudo que vocês podem imaginar, o meu o amor recém nascido pelo Spritz. Ah, o spritz! Lindo na sua cor alaranjada, com sua fatia de laranja e seus acompanhamentos.




Um amigo, que fez o sul da Itália comigo, disse que metade do meu dinheiro da viagem foi gasto nessa bebida. Não exageremos, mas confesso que muitos dos meus finais de tarde (ou aperitivos, ou almoços) foram embalados por essa bebida. Voltei fazendo spritz como se não houvesse amanhã.

O Spritz nasceu no Vêneto durante a invasão austríaca entre 1700 e 1800. Foram os soldados austríacos que difundiram a bebida acrescentando ao vinho vêneto, que eles achavam muito forte, acqua di seltz, a nossa conhecida soda (aquela da garrafa com sifão). O nome spritz deriva justamente desse ato, spritzen em alemão quer dizer borrifar. 

Hoje, spritz é sinônimo de um belo aperitivo geralmente feito com aperol - um licor doce-amargo que eu adoro! Tem um aroma de laranja muito bom e casa super bem com o vinho branco, outro ingrediente do drink. Mas há variantes com campari e prosecco. Que eu gosto igualmente. 

Ok, agora que vocês me consideram uma bebum vou passar a minha "releitura" do spritz.



Spritz do Cucina Artusiana

Ingredientes

40 ml de campari
80 ml de prosecco
Gelo
1/2 fatia de laranja





9 comentários:

  1. Carla, não chego a beber todo dia (às vezes nem todo mês, rs), mas também sou da turma dos destilados, com exceção para os vinhos e espumantes. Fora que tem coisa mais linda que um drinque? Olha a cor dentro desse copo...dá vontade de beber como se não houvesse amanhã (há, e o pior que é quinta-feira).
    Adoro receita de drinques "possíveis", alguns têm ingredientes muito mirabolantes, vou guardar essa, parece muito refrescante.
    Tenho uma pequena "coleção" de bebidas, me sugere alguma coisa para o limoncino? Sabe dizer se é o mesmo que limoncello? Comprei como se fosse, rs. Beijos! Cheers!

    ResponderExcluir
  2. Não costumo beber mas esse spritz esta mesmo lindo e tentador.
    bjs

    ResponderExcluir
  3. A cor é linda, mas acho que não beberia, tem campari e deve ficar amargo, eu não gosto de bebida amarga. Chata eu né?

    ResponderExcluir
  4. Gostei da dica! Os dias quentes aqui ainda vão demorar para chegar, por enquanto fico com um bom vinho tinto encorpado.
    Vendo este drink lembrei de uma mistura muito bem sucedida daqui no norte da França e na Bélgica. Eles misturam cerveja ou vinho branco (meu preferido) com Picon, em uma dose um pouco maior do que para fazer um kir. Picon é uma bebida feita com raspas de laranja e outras ervas, e fica meio amarga.
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Carla, faço parte do grupo das pessoas "daqui de cima" que achavam que o verão no Sul não é tão quente! Aqui o calorão deu uma trégua, mas com certeza (e infelizmente!!) vai voltar. Estou aproveitando os dias amenos para tomar minha "dose diária" de vinho tinto que eu adoro! - veja que tbem sou do grupo dos bebuns../segredo!rs).
    Adorei sua dica do spritz e fiquei com vontade de um copinho desses aqui. Dá um gole?
    Bjos
    Tania

    ResponderExcluir
  6. Amiga, definitivamente você é das minhas...já conhece minha fama de cachaceira? E por falar nela, quero a receita certa dessa com tequila, limão e demerara, viu?!
    Aqui consumimos muita Original...mas Lambrusco dell"Emilia não falta em nossa adega.
    O spritz já está anotado, marido adora campari, vamos fazer a mistura para experimentar!
    O que importa se ainda é quinta...hoje também é dia!!!
    Bom happy hour para vocês!!!Bjuss!!! "^_^"

    ResponderExcluir
  7. Hehehe, não sei se foi pela história do "bebum", com que me identifico, ou se por eu ser do sul também, ou pela qualidade do blog, pelas receitas, fotos, ou tudo isso junto, enfim, mas estou adorando teu blog! Parabéns!
    Aproveito a deixa pra perguntar se tens dicas do que comer na Itália, pq estarei indo pra lá por 9 dias, e, além do Spritz, queria provar alguma coisa bem local... ficaremos em Roma, Sorrento e Veneza.
    Grande abraço e parabéns mais uma vez!

    ResponderExcluir
  8. UFA! Estou me sentindo menos mal por esse hábito da bebidinha diária à noite. Tem coisa melhor para relaxar depois de um dia intenso de trabalho? Tem gente que se entope de remédios e antidepressivos, uma taça de vinho tinto faz isso por mim com muito mais eficiência e sabor hehehe
    Confesso que não curto Campari porque acho muito amargo. Gosto do azedo mas não gosto do amargo. Mas de repente com o espumante deve ficar bom :-)

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua visita e comentário no Cucina Artusiana.