abril 02, 2012

Sul da Itália III: Nápoles - O Retorno

Como comentei no post anterior, fiquei em Nápoles apenas um dia  antes de partir para a Costa Amalfitana. Depois da costiera a ideia era ir para a Sicília, porém mudei de ideia, deixei o resto do sul para um futuro não muito distante, espero eu - e retornei a Nápoles. Um dia tinha sido pouco para nós duas.

Gastronomicamente falando, Nápoles é uma tentação. Principalmente na parte da confeitaria. São inúmeros cafés exibindo babà, pastiera, sfogliatella e uma lista de biscoitinhos com nomes que terminam em elli que não acaba mais.


Uma das coisas que me arrependo muito foi de não ter tirado foto alguma dos bolos decorados. Eles são muito, mas muito bregas. De tão bregas chegam a ser bonitos. Pena que a boboca aqui não se ligou.

Nos quartieri spagnoli existem vários mercadinhos, fruteiras, peixarias e açougues um tanto pitorescos.




E foi no quartieri spagnoli que encontrei um restaurante bem do jeito que gosto: pequeno, tradicional, sem pretensão de ser o que não é, e o melhor, com uma comidinha muito bem feita. Além de tudo, a dona é uma queridona.


Mas me apaixonei mesmo quando ela colocou esse cestinho de pão quentinho na minha frente. Comentei: Tá quente!!! E ela: Claro, assei agora! - Pronto, foi o que bastou para o papo correr longe. Depois de algumas dicas ela me disse: mas fique atenta, porque quem gosta de fazer pão sempre acaba "robusta".
Não quero comentar o assunto.


Fiquei pensativa, me imaginando uma nonna com os bracinhos bem fortinhos e uma avental cheio de farinha. Enquanto pensava, mangiava

De primo, spaghetti con acciughe fresche 


De secondo, pesce spada e insalatina


Sobremesa básica: gelato! Sorvete italiano é uma delícia, mas os da Casa Infante são maravilhosos. Melhores que o da Grom, a sorveteria da moda na Itália. 


Depois de tudo isso, o jeito é caminhar, caminhar muito por Nápoles. O que não é nada difícil. Se cansar, pare, peça um aperitivo ou um café, que tudo ficará bem.

Agradecimento: a minha ida até Nápoles tem muito o dedo de uma amiga. Joice, apaixonada por Nápoles como é, incentivou muito a minha ida para lá. Joice, valeu! Adorei todas as dicas, adorei a cidade. Valeu mesmo! Pena eu não poderei levar a tua "encomenda" napolitana. Peccato!

2 comentários:

  1. Me emocionei! Fico muito feliz porque gostaste de lá. Não dá pra dar crédito a quem (inclusive italianos) diz "o que... Napoli? furtos, máfia, caos". É uma cidade linda e colorida. Sua gente, afetuosa, apaixonada, orgulhosa, vibrante! Pronto, tô me sentindo consul honorária de lá! Só me falta aprender napoletano rsrsrs

    ResponderExcluir
  2. Bah! Teu site é muito bom! Parabéns meeeeeeeesmo... as fotos, o texto, tudo vivo, leve, "sem pretensão de ser o que não é"... muito bom.

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua visita e comentário no Cucina Artusiana.