outubro 31, 2011

O que acontece quando se tem um blog de gastronomia - Parte 2 [Viagens: as suas e as dos outros]

O seu amigo avisa que está indo passar uma semana na Conchinchina e você faz, mentalmente, uma lista dos produtos culinários que gostaria que ele trouxesse de lá. Sim, não interessa o destino, você sempre tem algo culinário que gostaria de qualquer lugar. Se o destino é França, Itália e Nova Iorque, piorou, a lista é maior. E pior ainda é quando o viajante em questão é o namorado, o marido, a esposa, o pai, a mãe: o coitado está ferrado e vai pagar excesso de bagagem.

Você pode até não falar abertamente, pois sabe que é um saco para quem viaja sair à procura de itens de listas alheias, mas sempre dá um toque do tipo "só se tu puderes, tá?! Se não for te atrapalhar." Quem nunca?!?!

Agora, quando o viajante é você... nada segura. Roupas, perfumes, sapatos? Nada disso é tão atrativo quanto os itens para nossas cozinhas. Temperos, panelas, utensílios, livros, ingredientes únicos, autênticos, com embalagens escritas no idioma original. Confessa, é um passo ao surto, não?!

Sal, papoula, chocolates de verdade, mostardas, doce de leite, lavanda, geleias, pimentas, vinho, água, azeite, xarope de bordo, extrato de baunilha... a lista é infinita e acaba no que a Glau chamou uma vez de "o cúmulo": a tão sonhada KitchenAid que, pela etiqueta e boas maneiras, é permitida a solicitação apenas para a pessoa que divide a cama com você, tamanho o desaforo.

Sem falar nas viagens dentro do país: para quem que mora no Sul, saber que pode rolar um pacotinho do farinha de copioba, um bolo de rolo, ou ainda aquela farinha de mandioca bem fininha que só se acha em Santa Catarina, é sempre uma possibilidade que nos deixa feliz.

Pois eu viajo raramente, e quando algum amigo avisa que vai para fora (ou para dentro), dou um jeito de miar por algo. Tudo pequenininho, nada demais. Naquele estilo "se você tropeçar nisso, traga para mim, por favor?!".

Aqui algumas coisas que vieram pelas mãos de amigos queridos nesse 01 ano de Cucina Artusiana:



Maple Syrup - Em uma conversa via MSN soube que o Marcos estava nos EUA, dei alguma dicas de ingredientes e ele acabou trazendo um frasco para mim... de presente! Querido!!!

Panelas de Bambu -A Marla, minha cunhada que mora na China, trouxe em suas toneladas de bagagem, 05 panelinhas para mim... e eu tinha pedido só uma. Amei, óbvio.

Sementes de Papoula e Mostarda de Cremona - Ingredientes que minha (ex, mas eterna) professora Florence trouxe especialmente para mim da Itália. A papoula está quase terminando... que dó!

Livros e revistas italianas - meu cunhado Roberto vai muito para a Itália a trabalho e coitado, sempre dou um jeito de pedir algo. Principalmente livros e revistas. Aliás, faz tempo que ele não vai...acho que anda omitindo informações... hmmmm...

Revistas El Gourmet.com - A Carina, uma amigona, é uruguaia e sempre que vai visitar os parentes em Montevidéu acaba trazendo a revista El Gourmet, uma das minhas favoritas sobre alta gastronomia, que a mãe dela guarda para mim. Isso não é comovente, gente?!

Made in China - O José- Marido em março foi passar férias na China e a recomendação que dei para ele foi: "é de comer, traga! É para fazer comida, traga!" Uma mala era só de coisinhas para mim: chás inúmeros, óleos de ostra, de peixe, de amendoim, de wasabi, de gergelim. A minha balança, um maçarico, molheiras, louças diversas, doces...E ainda, em uma conexão na África, trouxe uns 15 tipos de pimentas que acabei distribuindo entre os amigos.

Dica para os viajantes gastronômicos - A Andrea, do blog Aromas e Sabores, escreveu este post aqui divertido e útil para quem quer aprender a trazer essas coisas que amamos nas malas.



Agora me digam, é ou não é assim?


Esclarecimento do post sobre louças: aquele armário tão organizadinho que aparece nas fotos não é na cozinha, lá nada mais cabe. As minhas louças mais queridas ficam, vejam vocês, no escritório. O armário em questão seria para guardar filmes, cds, algum material de estudo... mas as louças tiveram prioridade, óbvio. Ou seja, meus amigos, estou como todos vocês!!!! 
Obrigada por todos os comentários divertidíssimos. 

9 comentários:

  1. rsrsrs.. que roupas que nada. =) É verdade. A vontade de trazer o mundo na mala, derramando novos temperos, é quase imprescindível.

    ResponderExcluir
  2. Carla, outro post ótimo com o qual todo mundo vai se identificar, rs. Uma das viagens que me deixou mais louca foi interna: SP, mais especificamente o mercado municipal, esticando depois para a Liberdade. Sente o drama. Fui muuuito comedida, pois odeio despachar malas em viagens curtas, fiquei com orgulho de mim :-) Sobre pedir aos outros, não tenho tanta coragem (ao contrário de gente que pede Kitchen Aid na maior! Haha). Beijo!

    ResponderExcluir
  3. É isso mesmo,Carla. Nós,amantes da culinária, não pensamentos em outras coisas quando viajamos senão nesses itens de "primeira necessidade".
    Bj e uma ótima semana,
    Lylia

    ResponderExcluir
  4. Totalmente assim! Mas eu não tive coragem de pedir Kitchen Aid nem pra quem divide a cama comigo rsrs... Não vale a pena trazer, a não ser que a pessoa seja padeira ou boleira profissional, caso ocntrário estes 15 kgs e volume de quase um Fusca podem ser aproveitados para outras coisas! Bjs,

    ResponderExcluir
  5. É bem assim mesmo, Carlinha! Tanto que das coisas que o "bem" me trouxe da Itália, o que eu mais amei foram exatamente os livros. Onde eu entro, já vou atrás das novidades,e para quem vai viajar eu peço mesmo!!! Fazer o que, né? Como diz a Lylia, são itens de primeira necessidade!!! Beijos...e queijos, minha Flor!

    ResponderExcluir
  6. Também não costumo viajar muito e acabo tendo vergonha de pedir encomendas! O que faço ultimamente é comprar coisinhas no e-bay, é bem prático! :-) Bj!

    ResponderExcluir
  7. Ai que bom, parte 2 :))
    Viagens e ingredientes de fora ou de dentro, são uma beleza. É assim mesmo como você descreveu!!! Tá tudo dito ;)
    Mas já disse Djavan, farinha é que a mãe me manda lá de alagoas ;) Será que vai alguém para lá por esses dias? hehe
    http://www.youtube.com/watch?v=by59pIXOOb4
    Um abraço flor,
    Queila

    ResponderExcluir
  8. hahaha....essas postagens estão demais Carla!!! O bom é saber que não sou a única "louca" do planeta!
    E olha, eu queria um cunhado desses viu?! Trouxe aquele livro enorme da Itália para vc??? Eta cunhadinho bom! rsrs...

    Bjos :)
    Tania

    ResponderExcluir
  9. Hahahahaha! Ótimo!

    Sabe que minha kitchen aid veio dos EUA também, mas foi na mala do meu Amore...isso sim é prova de Amor, né? Foi trabalhar e ainda trouxe uma batedeira de ferro para mim :).

    Agora quando eu vou aí que o bicho pega. Dessa ultima vez vieram na mala, duas panelas Le Creuset (de ferro), um jogo de 10 panelas de inox (all clad, ou seja...pesadas), um cepo com 13 facas, vários utensílio, até comida para o meu cachorro...e claro, alguns livros e revistas por que também não sou de ferro, né? rsrss

    Beijocassss!

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua visita e comentário no Cucina Artusiana.