julho 03, 2011

Zuppa di Zucca Gialla – Artusi 34 [Sopa de abóbora]

Eu sei, mais uma sopa creme para a sua coleção. Mais um sopa creme de abóbora, eu sei. Sei também que eu não poderia deixar passar essa receita do Artusi. Primeiro, porque gosto mesmo de cremes fumegantes; segundo, é do meu livro querido, e terceiro, abóbora era a única coisa que tinha na geladeira.

Verdade!



Zuppa di Zucca Gialla – Artusi 34 [Sopa de abóbora]

Ingredientes

01 quilo de abóbora – Usei cambotiá
01 litro de caldo caseiro de legumes – Você pode usar 500ml de caldo de legumes + 500ml do caldo de cozimento da abóbora. É só coar.
02 colheres sopas de farinha
60 gramas de manteiga
Sal a gosto

Croûtons

04 fatias de pão branco
02 colheres (sopa) de manteiga
Sal a gosto

Faça os croûtons: corte o pão em cubos pequenos e os frite na manteiga até ficarem dourados. (Eu gosto mais tostadinho). Ainda na frigideira, tempere com sal. Retire da panela, coloque sobre um papel absorvente e reserve.

Cozinhe a abóbora: eu, como tenho certo pavor de cortar abóbora (sim, tenho medo de cortar metade dos dedos, coisa que é bem possível se tratando de Carla Maicá), cozinhei pedaços grandes com casca. Quando bem macia, retire da água, deixe esfriar um pouco e retirei a polpa da abóbora. Esmague com um garfo e reserve.

Em uma panela grande derreta a manteiga, acrescente a farinha e mexa bastante (roux). Quando começar a ficar dourado acrescente uma concha de caldo de legumes, mexa bem para não formar bolinhas e acrescente mais uma concha de caldo. Coloque o purê de abóbora e o restante do caldo. Tempere com sal e deixe em fogo baixo. Mexa algumas vezes, e quando estiver com consistência de creme, retire do fogo e sirva imediatamente com croûtons.


6 comentários:

  1. Tirar a abóbora da casca crua é quase impossível, né? Ficou lindo isso, saboro demais.
    E aposto que esquentou um bocado!
    Bjs

    ResponderExcluir
  2. Maicá, tenho que admitir que não sou grande fã de sopas. Mas essa ficou tão bonita, tão cremosa, que até provaria. Aqui em Mossoró é super quente, ai nem tem clima pra sopinhas! Haha!

    ResponderExcluir
  3. Sou louca com inverno, o que por si só já me eleva ao patamar da loucura por sopas e cremes. Quanto a abóbora, muitos me falam que sou louca, porque não curto tanto. rs
    Mas que a sua ficou bonita, ah isso ficou!

    Xerinhos, frô!
    Paty

    ResponderExcluir
  4. Oi, amada! Tudo bem? Eu amo sopa de abóbora...e vivo frustrada, pq. quando faço, só eu que como...ninguém aqui curte muito sopa...só de capeletti...dava tudo para tomar um prato dessa...tem a cara do nosso inverno, né? Bjkas 1000.

    ResponderExcluir
  5. Sara, morro de medo de cortar abóbora. De verdade, mas tb acho um absurdo comprar cortada. Óh, vida!

    Davi, abstraia "sopa" e pense em um creme de textura aveludada, sabor suave e que de quebra, você pode servir quente ou...morninho.

    Paty, eu absolutamente sou uma pessoa melhor no inverno..hahahaha. Quanto à abóbora, eu acho ela tão versátil que não consigo ficar muito tempo sem aqui em casa. Adoro.

    ResponderExcluir
  6. Ana, ô que "sôdade de ôce". Ah, que pena que ninguém curte abóbora na tua casa. Como disse para a Paty, não me imagino sem usar este ingrediente aqui em casa. E nesta sopinha então...ficou tudo! Beijos muitos!

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua visita e comentário no Cucina Artusiana.