abril 14, 2011

Funghi in umido e uma observação sobre a tradução - Artusi 395

"Terá chapéu-de-cobra?" É isso que um amigo nosso pergunta cada vez que vem jantar aqui em casa. Ele não gosta de cogumelos e sempre fica com receio que eu vá servir algum prato com este ingrediente que eu tanto gosto.

Gosto de fazer cogumelo portobello no forno com queijo gorgonzola ou ainda refogá-los com alho e salsinha para comer como antepasto. Comeria muito mais se fosse fácil de comprar em Gravataí, mas não é sempre que encontramos nos mercados daqui. O portobello, que é o que mais gosto, faz um tempão que não vejo. Mas, como meu cunhado pediu uma receita com cogumelos decidi arriscar com estes castanhos e gostei do resultado, embora o sabor seja muito mais suave que o que costumo usar.

Para quem não tem o hábito de cogumelos, ou só consome champignon em conserva, eu diria para começar com estes (castanho) ou o cogumelo paris. São bem suaves e os seus sabores vão depender mais dos outros ingredientes da receita.

Esta receita eu peguei do Artusi e fiquei muito curiosa com um dos ingredientes da receita: nepitella. Não sabia o que era e fui procurar na tradução em português brasileiro. Os tradutores usaram segurelha, outra coisa que eu também não conhecia. Lá fui eu para o Sr. Google procurar as famílias das plantas e o que achei foi um equívoco de tradução. Será?

Nepitella (calamintha nepeta) é da famíla das mentas, tanto que é conhecida como mentuccia em italiano. Não achei correspondente certo para ela em português, mas certamente segurelha (também conhecida como satureja) não é, pois é de outra família (lamiaceae) e nas descrições que encontrei nada refere à menta. Aqui seria o caso da velha e boa nota de pé de página.

Funghi in umido – Cogumelos Ensopados – Artusi 395

“[...] modere, porém a quantidade dos temperos, pois os cogumelos não os absorvem.”

Ingredientes

300 gramas de cogumelos (paris, castanho, champignon fresco...)
02 dentes de alho inteiros e sem cascas
02 colheres (sopa) de azeite de oliva
½ xícara de hortelã – Usei salsinha, pois não tinha hortelã em casa.
01 xícara de molho de tomate caseiro
Sal e pimenta a gosto


Limpe os cogumelos e corte em fatias finas. Coloque o azeite em uma panela e assim que esquentar coloque os dentes de alho e os cogumelos fatiados. Tempere com sal e pimenta, cuidando para que não fique muito salgado já que o molho de tomate provavelmente já seja temperado. Deixe cozinhar por 05 minutos, mexendo sempre. Coloque o molho de tomate e a salsinha. Feche a panela e cozinhe por mais 05 minutos em fogo baixo.


2 comentários:

  1. Carlinha, sabes que adoro plantas, né. em se tratando de condimentares, então... fui atrás.

    Tens razão quanto a ñ serem a mesma planta, porém, são sim da mesma família das mentas - as Lamiaceae ou Labiatae (que têm pétalas em formato de lábios). Talvez possam ser equivalentes na gastronomia.

    Mentha, Satureja e Nepeta são gêneros desta mesma família. Delas se faz extração de óleos essencias para uso cosmético, como condimentar, aromático e/ou medicinal.

    Na gastronomia, entre as saturejas, é preferida a Satureja montana, ou Segurelha das montanhas por seu delicado aroma. É muto importante na cozinha búlgara: em lugar de sal e pimenta, na mesa húngara encontram-se sal, páprica e a segurelha-dos-jardins. A mistura dos três se chama sharena sol (sal colorido).

    Tb o nosso poejo é chamado de mentuccia em alguns lugares da Itália.

    Ñ é lindo isso tudo?! AMO muito esse universo das plantas MAC. obrigada pela oporunidade, Carla!!

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua visita e comentário no Cucina Artusiana.